Buscar: Em:
Ardie 125 - Um passeio pelo passado
 

  
Jotta Santana  
04/05/2010


 


 


A fábrica de motocicletas Ardie foi fundada em Nuremberg, Alemanha, no ano de 1919. O nome da empresa é inspirado no nome do seu fundador, Arno Dietrich, um desenhista mecânico e industrial que sempre trabalhou no desenvolvimento de novos produtos. As primeiras Ardie produzidas por ele tinham motor de dois tempos, de fabricação própria, e com duas medidas opcionais de capacidade volumétrica: 288 cc ou 304 cc. O fundador da empresa morreu tragicamente num acidente em 1922 quando disputava uma corrida de velocidade. A fábrica então foi adquirida dos herdeiros pela empresa Bendit e a partir de 1925 suas motos passaram a usar motores ingleses – JAP - de quatro tempos também com diversas medidas de capacidade: de 246 cc até 996 cc. Mas, o modelo mais popular era equipado com motor monocilíndrico de 490 cc. As motos Ardie eram reconhecidas por serem muito bem feitas, com muitos detalhes de luxo para a época. A fábrica sempre esteve na vanguarda dos acontecimentos e foi uma das primeiras a usar uma liga de alumínio na construção dos quadros das suas motos fabricadas em série. A partir da década de 1930 as motocicletas Ardie passaram a ser equipadas com motores fornecidos pela empresa alemã Bark, Kuchen e Sachs, tão bons quanto os britânicos fabricados pela Sturney Factory. Também nessa época os quadros de liga de alumínio deixaram de ser usados e foram substituídos por projetos convencionais de aço tubular. A empresa sempre usou as pistas de competição como um dos principais campos de teste para o desenvolvimento dos seus produtos e participou de corridas desde o início das suas atividades conquistando muitas vitórias, entre elas os “TT” da Áustria e da Hungria.  A partir de 1936 a fábrica voltou a usar motores dois tempos de sua própria fabricação e o protótipo do modelo 1938 tinha motor V-twin transversal, com OHV, que nunca chegou a ser produzido em escala industrial.  As características mais marcantes das motos Ardie eram o seu design característico com motor monocilíndrico com escapamento duplo e o seu originalíssimo sistema de câmbio, manual, com apenas duas marchas e alavanca instalada ao lado do tanque. A fabricação das Ardie foi desativada em 1958. O modelo que ilustra esta matéria é um 125 cc fabricado no início dos anos 30.  

Últimos comentários deixados

03/04/2016 - 16:42 - JOSE ROBERTO MARMIROLLI
Boa tarde, tem como eu adquirir a revista Motoaction onde consta a reportagem da motocicleta ardie 125 datada de 04-05-2010


Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *
   

 
Revista Dirt Action
Revista Bike Action