Buscar: Em:
NSU 500 cc – Konsul II – 1953 - Legendária
 

  
  
20/01/2011



Em 1884, uma cidade chamada Neckarsulm, no sul da Alemanha, foi o berço de uma fábrica de máquinas automáticas de costura, cujo principal mercado de venda era a Áustria. A fábrica chamava-se Neckarsulmer Strickmaschinen Union, um nome que descrevia com precisão sua atividade principal. Foi quando o governo Austríaco, como forma de proteção às suas próprias empresas, aumentou em cinco vezes as taxas de importação (a reserva de mercado não é uma coisa nova). A fábrica então teve que procurar um outro tipo de produto para industrializar e lançou no mercado uma linha de bicicletas "seguras", ou seja, com duas rodas do mesmo tamanho e impulsionadas por uma corrente, totalmente diferente das bicicletas da época, que tinham uma grande roda na frente e uma pequena roda atrás. Em 1889, a companhia contava com 60 funcionários e produziu 200 bicicletas. O ano de 1900 foi decisivo para a companhia de Neckarsulm. Em 1901, foi lançada a primeira bicicleta motorizada (moped) impulsionada por um motor Zedel, de origem Suiça, de um cilindro e 1,5 HP de potência, montado sobre o excêntrico do pedal. A transmissão final era feita para a roda traseira por uma correia de couro. Não satisfeita com os motores Zedel, em 1903, a fábrica começou a produzir motores de um cilindro e de dois cilindros em "V" (V-twins). Com o desenvolvimento das motocicletas, a NSU rapidamente passou a desenhar motores e assumiu a liderança no mercado, o que ajudou a companhia a abrir mercados para a exportação. Em 1904 foram produzidas 2.228 motocicletas, todas originais NSU, e não mais com chassis NSU e motor Zedel. O desenvolvimento foi rápido e em 1905 a fábrica começou a produzir motores refrigerados à água. Ainda neste ano a companhia começou a produzir, sob licença da Bélgica, os primeiros automóveis. Já em 1906 a fábrica produzia os seus próprios motores de 28 a 50 HP. Durante este período a fábrica fez bastante sucesso nas corridas de motocicletas e nome que aparecia nos tanques foi reduzido para as iniciais NSU. A origem e o significado da marca NSU é um pouco confusa, alguns afirmam que era a abreviatura de Neckarsulmer Strickmaschinen Union, mas outros, que a sigla seria apenas uma referência à cidade onde a fábrica estava instalada. Na década de 20, foram lançados novos modelos com motores de configurações variadas. Em 1929 a NSU contratou Walter William Moore, engenheiro da Norton que desenvolveu o CS1, um motor OHC de 500cc com comando de válvulas sobre o cabeçote (OHC - overhead camshaft). Na década de 30 o destaque da fábrica foi o lançamento da linha OSL em 250 e 350cc (fabricadas de 1933 a 1940 e posteriormente de 1947 a 1952), modelo que precedeu a MAX, e que foi um grande sucesso de vendas. Foram produzidas 67.442 motocicletas nos dois períodos de fabricação, pré e pós guerra. Esta motocicleta possuía motor de um cilindro de quatro tempos, OHV, com 242cc e 10,5HP, conseguindo atingir a velocidade máxima de 100 km/h. A NSU esteve fortemente envolvida com a produção de veículos para utilização nas Grandes Guerras. O Exército Alemão acreditava na motocicleta como uma fantástica arma de guerra e para a segunda Grande Guerra a NSU produziu o mais estranho veículo militar já concebido, o Sd. Kfz Kleines Kettenkraftrad, uma moto com roda dianteira normal e na traseira um complexo sistema de roda de esteiras igual aos dos tanques de guerra. No pós guerra a NSU lançou o modelo FOX 4 tempos de 100cc, com suspensão traseira monochoque e que em 1951 teve lançada uma versão com motor 2 tempos de 125cc; reiniciou a produção da OSL 251 e em 1951 lançou a Konsul nas versões Konsul I de 350cc e Konsul II de 500cc, com o motor derivado da OSL. A moto que ilustra esta matéria é uma Kombat II, de 500 cc, fabricada em 1953, guardada com muito carinho e dedicação por um colecionador que nunca deixa de dar “uma voltinha” com sua raridade para matar a saudade e manter o motor em boas condições de funcionamento. No final dos anos 60 a NSU foi comprada pela VW´s Audi que deixou de utilizar o nome NSU, encerrando assim a longa história da fábrica de Neckarsulm.

Últimos comentários deixados

04/04/2014 - 13:22 - Paulo Boeira Marshall
Em 1970 a NSU já produzia motos muito evoluidas e com ótima cotação em todo o mundo. Mas a VW pelas mãos da Audi creio que não acreditava muito no mercado de motos, e então interrompeu a fabricação. Recentemente adquiriu a Ducati italiana, porque passou a acreditar no mercado de motos. Preferiu comprar um projeto pronto a perder tempo evoluindo o próprio, o que não seria tão difícil consideradas as origens. É fruto do MCE, mas não muito coerente com a filosofia germanica !


Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *
   

 
Revista Dirt Action
Revista Bike Action