Buscar: Em:
Royal Enfield no Brasil
 

  
Celestino Flaire Jr.  
20/04/2017

A Royal Enfield, marca de motocicletas de crescimento mais rápido no mundo, anuncia hoje a abertura de sua subsidiária nomaior mercado de duas rodas da América Latina. É a segunda distribuição direta da empresa fora da Índia –a primeira está nos EUA, representandoa América do Norte. São Paulo é a maior comunidade de motociclistas do Brasil e será a sede daRoyal Enfieldno País. A nova subsidiária terá a responsabilidade de distribuição a revendedores e o desenvolvimento dasatividades de mercado e suporte, como marketing e pós-venda.A icônica marca lançatambémsua primeira loja nacidade,na Avenida República do Líbano, 2.070, em Moema, próximaao Parque do Ibirapuera. 


ARoyal Enfieldémarca de motocicleta mais antiga em produção contínua,criada no ano de 1901, em Redditch, na Inglaterra. Hoje, é uma divisão da Eicher Motors Limited (EICHERMOT), empresa de capital aberto e um dos principais players do mercado automotivo indiano. A estratégia de crescimento e foco internacional da marca é liderar e expandir o segmento global de motocicletas de média cilindrada (250cc a 750cc). Para isso, a Royal Enfield entrano mercado brasileiro com três de seus mais populares e tradicionais modelos, com motores monocilíndricos de até 535cc. Os modelos disponíveis serão:


• O modelo urbano padrão da marca, a Bullet 500, tem design atemporal, icônico e artesanal,e está em produção contínua háoito décadas. Com sua aparência inconfundível e seu escapamento distinto, este modelo oferece uma experiência sensorial única em cada passeio;


• A Classic 500, o modelo urbano retrô,é um tributo às motocicletas britânicas da era pós-Segunda Guerra Mundial, preparadaem um estilo pós-guerra;


• A Continental GT(535cc) reinventa as Café Racers em pleno século 21, cominspiração em suas raízes -a Era Rocker dos anos 60. É a motocicleta mais leve eágilda marca, que possui uma posição de condução agressiva para passeiosemocionantes.


Os modelos apresentam preços convidaditos, com R$ 18.900,00 para a Bulet, R$ 19.900,00 para a Classic Regular, R$ 20.900,00 para a Classic Regular ABS, R$ 21.000,00 para a Classic desert Storm (ABS mais R$ 1.000,00), R$ 21.900,00 para a Classic Chrome (ABS mais R$ 1.000,00), R$ 23.000,00 para a Cotinental GT e R$ 24.500,00 para a Continental GT ABS.


\\\\\\\"A Royal Enfield está rapidamente se tornando um playermuito importante no mercado global de motocicletas de média cilindrada, reinventando este segmento com modelosevocativos, envolventes e muito divertidos de pilotar. Estamos muito satisfeitos por entrar oficialmente no Brasil e oferecernossos produtos para um novo grupo de clientes, que nos permitirá perceber nosso potencial competitivo no quarto maior mercado de motocicletas do mundo e o maior da América Latina\\\\\\\", pontua Rudratej Singh (Rudy), presidente da Royal Enfield. 


Amarca vem chamandoa atenção de pilotos ao redordo mundo nos últimos 116 anos. \\\\\\\"Em um momento de mercadoonde os pilotos estão procurando motocicletas de fácil manutenção, a Royal Enfield oferece modelos clássicos modernos, evocativose simples, com um apelo atemporal. Nossas máquinassão inspiradas na história do motociclismo, na forma e na simplicidade. Elas capturam a sensação de liberdade, diversão e capacidade de resposta que os motociclistas tentam alcançar há anos, agora em um contexto moderno. As Royal Enfields são, possivelmente, os modelos mais atraentes de média cilindrada disponíveisno mercado. Utilizamos mão de obra 


artesanal e tecnologia moderna como um meio de alcançar o equilíbrio perfeito entre o piloto, a máquina e o terreno. No mundo de hoje, a Royal Enfield traz de volta a revitalização dos prazeres do \\\\\\\"puro motociclismo\\\\\\\", que representa uma experiência fundamental de vida autêntica e real\\\\\\\", complementa Rudy Singh.


A subsidiária e o escritório regional da marca em São Paulo ficam sob a liderança de Claudio Giusti, diretor geral da Royal Enfield no Brasil. Ele é o responsável pela gestão da operação no mercado nacional, incluindo vendas, marketing, comunicação, garantia e pós-venda.


\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\"Para nós,o principal do motociclismo é oprazer de pilotar. Com essa ideologia, aRoyal Enfield foi pioneira, amplioue, hoje,lidera o segmentode média cilindradana Índia–um dos maiores mercados de motocicletas no mundo. Vemos uma clara oportunidade de fazer o mesmo no Brasil, com uma enorme base de pilotos procurando por verdadeiras aventuras e experiênciasebuscando produtosmais apropriados que os permitamchegar a esse objetivo. Ao mesmo tempo, temos máquinaspráticaso suficiente para as condições de condução na cidade.Os modelos daRoyal Enfield também ajudarão o próprio segmento de média cilindrada no País, que tem grande potencial\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\", analisa Claudio Giusti.


Trazendo a filosofia da marca de \\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\"Puro Motociclismo\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\" em todos os seus aspectos, a primeira loja da Royal Enfield na cidade pretende criar um ambiente que uneexperiência diferenciada de vendas e pós-vendas, promoção de passeios coletivose eventos da comunidadede motociclistas,além de outras ações e serviços que trazem vida a seu legado.O espaço de vendas, similarauma sala de estar de umapaixonado pormotocicletas, é apresentado com um apelo visual único, que inclui, por exemplo, uma Continental GT desmontada em uma das paredes, mostrando o interior do modelo em um quadro,e mostruário inovador de produtos. A loja abrigaráas motocicletas da Royal Enfieldetambém seu portfóliocompletode roupas e acessórios, com equipamentos personalizados e uma linha de vestuário destinadaà proteção urbana. A loja foi projetadapara ser mais que um local de compra e se tornarum ponto de encontro para os amantes do motociclismo expressarem sua paixão. 


A Royal Enfield conta com mais de 675 concessionárias exclusivas na Índia e 540 concessionárias distribuídas por 50 países,por meio de revendedores e distribuidores. Além disso, tem24 lojas exclusivas em cidades globais estratégicas, como Milwaukee, Londres, Bogotá, Medellín, Dubai, Madrid, Barcelona, Paris, Melbourne, Jacarta, Bangkok, Manilae, agora, também em São Paulo. A Royal Enfield vendeu mais de 660.000 unidades globalmente no ano fiscal de 2016-17(abril a março) e pretende aumentar sua capacidade de produção para 900.000 motocicletas até o final de 2018, para atender às crescentes demandas globais.


Sobre a Royal Enfield: 


 A Royal Enfield, marca mais antiga de motocicletas do mundo em produção contínua, produziu sua primeira unidade em 1901. É uma divisão da Eicher Motors Limitede criou o segmento de média cilindrada na Índia, com as suas exclusivas e distintivas máquinas modernasde visual clássico. Com sua nova fábrica em Chennai, na Índia, a Royal Enfield é capaz de crescer rapidamente sua produção,casohaja maior demanda por suas motocicletas. Com mais de 50% de crescimento a cada ano nos últimos seis anos, a marca está rapidamente se tornando umimportanteplayer no mercado global de média cilindradae trabalha para reinventar esse segmento,com modelos evocativos,envolventes e muito divertidos de pilotar. A Royal Enfield opera por675 revendedores na Índia e exporta para mais de 50 países em todo o mundo, incluindo os EUA, Reino Unido, diversos mercadoseuropeus e latino-americanos e cidades do Oriente Médio e do Sudeste Asiático.

Fotos
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  

Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *
   

 
Revista Dirt Action
Revista Bike Action