Buscar: Em:
Bimota na Moto2
 

  
  
25/03/2010

O projeto foi desenvolvido por Andrea Acquaviva e Henry Borghesan em colaboração com técnicos do departamento de experiências da Bimota e combina o desempenho do motor Honda de 4 cilindros e 600 cc (de acordo com o regulamento da nova categoria) com a performance do chassis construído pela Bimota. A estrutura do chassis é montada com tecnologia aeronáutica e o sistema de exaustão Zard com duplo escape fica do lado direito da moto, encaixado junto ao braço oscilante da suspensão traseira.


A suspensão dianteira é Paioli com bengalas de 43 mm de diâmetro e a traseira, monoamortecedor Ohlins TTX. O sistema de freios é Brembo e tem disco duplo Braking de 300 mm na dianteira e disco simples na traseira. As rodas são de liga de magnésio calçadas com pneus Dunlop – 125/80-17 na dianteira e 195/65-17 na traseira.


O peso total do conjunto segue o regulamento da nova categoria que determina a carga máxima, a seco, de 135 kg. A moto já foi testada na pista e as primeiras marcas cronometradas foram consideradas satisfatórias pelos responsáveis pelo projeto.


Por enquanto está prevista a participação de apenas uma equipe, italiana, com o jovem piloto Simone Grotzkys Giorgi, mas a evolução da nova categoria poderá provocar a constituição de novas equipes, especialmente espanholas, ou até mesmo a realização de um sonho dos dirigentes da fábrica de Rimini: a formação de um “dream team” italiano com as cores oficiais Bimota.


Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *
   

 
Revista Dirt Action
Revista Bike Action